segunda-feira, 22 de julho de 2013

Ode a Navarro.


Ponte Newton Navarro.
                              
                        Faço aqui uma homenagem ao poeta Newton Navarro, homem de muitas aptidões artísticas, tendo logrado êxito no teatro, na oratória, no jornalismo, na literatura como cronista e contista, nas artes plásticas onde asseverou-se naturalmente como um grande pintor. Pois bem, este homem irrequieto nunca bajulou os poderosos de sua época, sendo nos seus últimos anos de vida um incompreendido de difícil trato. Assim são os artistas... Entretanto, Natal não o tornou “bastardo”. Na inauguração da nova ponta que liga a praia do Forte à praia da Ridinha, os intelectuais de nossa cidade junto as vozes vindas das agremiações culturais de raiz, vertidas das francas “cacimbas” da cultura popular, movimentaram-se em uníssono, e eis que, dias antes, sabíamos que a grande obra seria batizada com o nome do grande poeta que tanto cantou àquela praia (Ridinha) nos seus versos sinceros e espontâneos.

                           
                Ode a Navarro

Assim assim, como um novo megalítico
Ora a luzir à linha do horizonte
No batismo festivo da nova ponte
Justiça! Não honraram nenhum político,
Pois quê?  Seria um erro apocalíptico!
Esta escolha, preferência abjeta...
Longe disso, por circunstância discreta,
Laurearam com vivas de alegria
Ao Humanismo, a nossa cidadania...
“Bem melhor que escolheram um poeta!”

    Natal-RN 22 de julho de 2013.
      Gibson Azevedo - poeta

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...